Antigo Tribunal da Inquisição

dezembro 2003

Autor: Susana Pastor Ferrão Mendes

 

 
Neste edifício funcionou, de 1655 a 1821, o Tribunal do Santo Ofício, o primeiro a ser criado em Portugal. Ao longo dos tempos, o Palácio da Inquisição sofreu obras para adaptação do edifício a diversos fins - casa de habitação, hotel, instituto universitário e departamento da Universidade de Évora -pelo que a sua estrutura atual é muito diferente da primitiva.Como memória da primitiva função sobressaem a Sala do Tribunal e o Cubículo do Inquisidor. Na primeira, do século XVII, sobressai o teto barroco, todo de carvalho, composto por caixotões retangulares e de losangos, apoiados em cimalha guarnecida por tríglifos de intenção clássica, ostentando no eixo o emblema do Santo Ofício: cruz ladeada por oliveira e punhal. Das janelas laterais desta sala pode olhar-se para o jardim das Casas Pintadas e entrever, nas paredes para lá das laranjeiras e dos limoeiros, uma galeria de frescos exóticos do século XVI.O Cubículo do Inquisidor está situado no segundo andar, conservando, como mais significativo, um teto de madeira com pinturas cronografado de 1712, apresentando ao centro as armas dos Francos ou Cortezes.A Fundação Eugénio de Almeida recuperou e requalificou este imóvel, dando-lhe, em 2013, uma nova vocação: um centro de arte e cultura contemporânea a que chamou Fórum Eugénio de Almeida.

Partilhar conteúdo: