Fundação Eugénio de Almeida vence Prémio Nacional de Artesanato 2019

A Fundação Eugénio de Almeida foi a entidade vencedora do Prémio Nacional de Artesanato, na categoria de “Promoção” para entidades privadas, edição de 2019, com o seu projeto Powering Arts & Crafts.

O Prémio Nacional do Artesanato, promovido pelo IEFP, na Categoria “Promoção” para entidades privadas, reconhece o trabalho das entidades ou organismos privados em prol das artes e ofícios, traduzido em projetos, programas, campanhas ou iniciativas de valorização e promoção cuja realização esteja em curso ou tenha terminado, no máximo, nos 2 anos anteriores à edição do concurso.

Para Henrique Sim-Sim, Coordenador da Área Social e de Desenvolvimento, “a atribuição do Prémio Nacional de Artesanato 2019 do IEFP ao nosso Programa Powering Arts & Crafts é um estímulo, mas também uma responsabilidade acrescida. Um estímulo para que continuemos a inovar e a trabalhar para o excelente grupo de artesãos da nossa comunidade, dando o nosso contributo para elevar todo o seu potencial criativo e estético, mas também uma responsabilidade acrescida para nos superáramos e entregar um trabalho de ainda maior qualidade à nossa comunidade”. Ainda segundo Henrique Sim-Sim, “este é um prémio que partilhamos particularmente com os artesãos e com os parceiros que connosco têm trilhado este caminho, acreditando que é nesta relação de parceria e de colaboração que vamos contruindo melhores resultados.”

O Programa Powering Arts & Crafts teve o seu inicio em 2017 e tem como objetivo capacitar e apoiar os artesãos, criativos e produtores de base local, contribuindo, a partir de uma perspetiva integrada, para aprofundar o conhecimento sobre as variáveis do processo que se inicia com a ideação e conceção do produto, até à sua comercialização e serviços pós-venda, de modo a que o resultado final corresponda aos desafios dos mercados contemporâneos, cada vez mais exigentes e qualificados.

Do ponto de vista operacional, este programa é desenvolvido através de um conjunto diversificado de atividades, tendo-se iniciado o mesmo com o diagnóstico, permitindo identificar e planear um conjunto de atividades vocacionadas para o reforço de competências, de partilha de conhecimento e de iniciativas promotoras de processos de inovação, criatividade e empreendedorismo, e, por último, promover a comercialização em mercados locais.

Este conjunto de ações tem como objetivo principal apoiar projetos empreendedores que tenham por base o artesanato e procurem criar condições de sustentabilidade para as suas atividades e valorizar o saber fazer local, a identidade regional, aliando a criatividade e a inovação, consolidando e promovendo o autoemprego e o empreendedorismo jovem.

Partilhar conteúdo: