15-07-2023 > 03-03-2024

Centro de Arte e Cultura, Piso 2

Tempo
© Arquivo e Biblioteca Eugénio de Almeida

No tempo dos dias lentos

Casa e Parque de Santa Gertrudes

EXPOSIÇÃO

Curadoria de Susana Lourenço Marques

De terça-feira a domingo, 10h00-13h00 / 14h00-18h00

Entrada livre

 

No âmbito das comemorações dos sessenta anos da Fundação Eugénio de Almeida, a exposição No tempo dos dias lentos revela as fotografias e vídeos realizados por Virgílio Ferreira, Paulo Catrica e Rita Barros, entre 2017 e 2019, na Casa e Parque de Santa Gertrudes.

A par destas imagens que fixam e efectivam a memória de um ciclo temporal específico do Parque e da Casa, acrescenta-se uma estratigrafia de outras oriundas de distintos arquivos, que contextualizam as muitas apropriações que este emblemático lugar teve ao longo do século XIX e XX — desde a instalação do primeiro jardim zoológico de Lisboa, a velódromo e hipódromo, aos eventos de balonismo ou o acolhimento da Feira Popular de Lisboa.

A exposição integra ainda uma dramaturgia sonora, da autoria de Tiago Schwabl, na qual se avivam micronarrativas relacionadas com as muitas vivências do Parque e da Casa.

 

PROGRAMAÇÃO PARALELA
3 março | 11h00
Visita guiada com a curadora, Susana Lourenço Marques
Entrada livre
+ info​​​​​​​

 

Descarregue AQUI a brochura da exposição

 


 

SUSANA LOURENÇO MARQUES
É professora na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Doutorada em Comunicação e Arte pela na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É autora dos livros Pó, Cinza e Nevoeiro, ensaio sobre a ausência (Prisma, 2018) e Ether/ um laboratório de fotografia e história (Dafne, 2018). Da sua atividade de curadora destacam-se as exposições: Quem te ensinou? Ninguém, de Elvira Leite (Porto, 2016), Galeria Portátil PLF, (Porto, 2018) e Pedagogy of the streets, Porto 1977 (New York, 2019), Imagem/Técnica, os inventários de Emilio Biel (Porto, 2020), Opacity of Water (Porto, 2021).

Co-fundou em 2014 a editora Pierrot le Fou (www.pierrotlefou.pt)

 

PAULO CATRICA
Nasceu em Lisboa, em 1965. É Doutorado em Estudos de Fotografia pela Universidade de Westminster, Londres (2011). Investigador no Instituto de História Contemporânea, Universidade Nova de Lisboa. Expõe e publica regularmente desde 1997. Exposições mais recentes: Casa da Arquitectura (Matosinhos, 2018), Casa das Artes (Tavira, 2017), Presença (Porto, 2016), CIAJG (Guimarães, 2015), Museu Nacional de Arte Antiga (Lisboa, 2015), C.A.A.A. (Guimarães, 2014), Centro de Arte Moderna, Fundação Gulbenkian (Lisboa, 2013), FruitMarket Gallery (Edimburgo, 2012), The Bluecoat (Liverpool, 2012), Milton Keynes Art Gallery (2011), Museu EDP (Lisboa, 2011), Circuit Gallery (Toronto, 2010). Foi nomeado para o prémio BES Photo 2005. O seu trabalho faz parte de coleções de arte privadas e institucionais, em Portugal e no estrangeiro. O episódio nº7 do programa Entre Imagens, RTP2 (2014), projeto de Sérgio Mah e Pedro Macedo é dedicado ao seu trabalho.

 

RITA BARROS 
Nascida em Lisboa, Portugal, Rita Barros vive em Nova Iorque desde 1980. Fotógrafa freelance, estudou na State University of New York (BA, com especialização em Fotografia), e na New York University/International Center of Photography (MA em Art in Media: Studio Art). É professora adjunta de fotografia na Universidade de Nova Iorque. Autora do livro Fifteen Years: Chelsea Hotel, Câmara Municipal de Lisboa, 1999. O seu trabalho foi apresentado em inúmeras exposições: PS1 Contemporary Arts Center, Briggs & Robinson Gallery, Exit Art, Nathalie Karg Gallery (NYC), Center for Photography in Woodstock, (NY), Mass Moca (Massachussets), Wilfredo Lam Contemporary Art Museum (Havana, Cuba), Encontros de Coimbra (Coimbra, Portugal), Museu da Água (Lisboa), Museu de Serralves (Porto), Museu de Arte Contemporânea de São Paulo (São Paulo, Brasil), Photo España 07 (Emerging Talents) no Museo de Arte Contemporanea (Madrid, Espanha), Flash Art Fair (Milão, Itália), no Paris Photo 2009 e 2010 com a Galeria Pente 10, Fundação Gulbenkian, (Paris, França), Summer Show of the Royal Academy of London (Inglaterra), 2016 e 2020, e o Kohler Arts Center em Wisconsin (EUA). Os retratos e paisagens urbanas de Rita Barros foram publicados em revistas e jornais europeus e americanos, incluindo Expresso, La Vanguardia, Le Monde, New York Times, Newsweek, New York Magazine, Brooklyn Rail, Vanity Fair, The Atlantic, Nouvel Observateur, Vogue, Elle, GEO, Zoom. Em 2002 recebeu uma bolsa da New York Foundation for the Arts. Rita Barros está representada em várias coleções de arte portuguesas e internacionais.

 

TIAGO SCHWÄBL (1985)
Criador de Bolha Gular – programa semanal de arte rádio na Antena 2 – e fundador do programa de rádio exploratório Hipoglote: entre a voz e a palavra na Rádio Universidade de Coimbra (RUC). Autor de quatro libretos de ópera: A Querela dos Grilos e Era uma vez eu alface com a compositora Fátima Fonte; Oráculos & Ladainhas com Sofia Sousa Rocha e In(OPE)RAvel com Sara Ross para o Festival Informal de Ópera (FIO) em Braga (2021), do qual foi coorganizador. Doutorando em Materialidades da Literatura na FLUC. Curador, com Nuno Miguel Neves, da digressão por Évora, Guarda e Coimbra do poeta sonoro Jaap Blonk (2019). Colaborador no blog VoxMedia: a voz na literatura, Espaço Crítica para a Nova Música do MIC e podcast Voxlit. Ainda: tradutor ocasional, músico passado e mediador cultural no presente. https://tiagoschwaebl.wordpress.com/ 

 

VIRGÍLIO FERREIRA 
Nasceu no Porto. É Mestre em Fotografia pela Universidade de Brighton, Reino Unido (2012). Cursos: Fotografia Cinematográfica, Escola Internacional de Cinema de Cuba (2005); Fotografia, École des Arts e Metiers de L´image 21-Paris (1995); Escola Técnica de Fotografia do Porto (1992). Tem exposto na Europa, Médio Oriente, Estados Unidos e Sudeste Asiático. Prémios: 1000 Words Award, (2012); Prémio Internacional de Fotografia Dst, Encontros da Imagem, Portugal, (2010). Nomeações: Prix Pictet e 1ª edição do Magnum Graduate Photographers Award, Reino Unido (2015). Desde 1998, tem vindo a publicar regularmente em forma de livro os projetos que realiza, destacando-se: Passages, edição de autor; Being and Becoming, edição Scopio, 2013; Daily Pilgrims, edição de autor, 2008 ; Nós e os outros, edição Centro Português de Fotografia, 2003; Rainbow, Coleção Arte Contemporânea Portuguesa, edição Mimesis, 2002. Está representado em diversas coleções públicas e privadas, em Portugal e no estrangeiro.