Documentos de Interesse

Gestão do Voluntariado no Terceiro Setor Português:Pistas preliminares de reflexão (2012) (abrir)

Comunicação enquadrada num projeto de investigação a decorrer sobre "Empreendedorismos Social em Portugal:as politicas, as organizações e as práticas de educação", que tem subjacente uma abordagem do Plano de Voluntariado.

 

Manual de Apoio na Gestão do Voluntariado 2016 (abrir)

Este manual pretende colmatar uma grande necessidade das organizações do terceiro setor em adquirir as competênciase ferramentas em gestão de voluntariado.
Trata-se do manual de apoio à formação em gestão de voluntariado, compilado no âmbito do projeto VOAHR – Voluntariado Organizado para uma Ação Humanitária de Referência financiado pela iniciativa implementada no âmbito do Programa Cidadania Ativa, financiado pelo EEA Grants e gerido pelo organismo intermédio Fundação Calouste Gulbenkian, em que a FNAJ (Federação Nacional de Associações Juvenis) é a entidade promotora, contando como parceiros com o IPDJ, IP (Instituto Português do Desporto e da Juventude), a Asserbiz e a Pista Mágica como implementadora de um processo inovador experimental para a aquisição de competências em gestão de voluntariado por parte das organizações sem fins lucrativos.

Relatório do Estado do Voluntariado no Mundo 2015
(abrir)

Para que a agenda do desenvolvimento sustentável após 2015 seja frutífera, temos de melhorar a governação, lutar contra as desigualdades e ampliar simultaneamente a capacidade de expressão e participação. O voluntariado pode contribuir para estes desafios dando voz às partes interessadas e mobilizando os cidadãos e as organizações da sociedade civil para a apresentação de soluções.

Este relatório foi elaborado com o objetivo de ajudar os governos, as organizações da sociedade civil, as agências bilaterais e multilaterais de desenvolvimento, e outras partes interessadas a explorar plenamente o potencial do voluntariado nível global, nacional e local.

 Este segundo relatório sobre o estado do voluntariado no mundo, dedicado à relação entre o voluntariado e governança, defende que o voluntariado e as políticas e investimentos no desenvolvimento que se centram nas pessoas oferecem um potencial inexplorado para o desenvolvimento sustentável. O relatório afirma o voluntariado como um recurso e veículo adicional para colocar as habilidades, conhecimentos e experiência ao serviço da participação, da responsabilidade e responsabilização e capacidade de resposta como os principais pilares da boa governança, complementando outras soluções e recursos para o desenvolvimento.

 

Voluntariado como Ferramenta para a Inclusão - Bons Exemplos (2015) (abrir) 

Este documento resulta do projeto Volunteering as a Tool for Inclusion (VTI) durante o qual foi feito o levantamento de excelentes exemplos de como o voluntariado pode aumentar a inclusão e os benefícios quer para os voluntários como para as organizações, e reúne cinco exemplos de boas práticas de cada país parceiro (Croácia, Dinamarca, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Roménia e Eslováquia).
Alguns deles descrevem projetos ou programas, outros concentram-se em histórias individuais de voluntários que, apesar dos desafios que enfrentaram, decidiram participar em ações de voluntariado. Embora alguns exemplos se sobreponham acreditamos que cada história é única e oferece uma visão valiosa sobre as motivações e os benefícios do voluntariado.
Esperamos que estas histórias inspirem muitas pessoas a se envolverem em ações de voluntariado e incentive coordenadores de voluntariado a acolher a diversidade nas suas organizações.

 

Voluntariado em Évora (2013) (abrir)

Esta publicação da Fundação Eugénio de Almeida aborda, pela primeira vez, o Voluntariado em Évora, e resulta de um trabalho de investigação sobre o voluntariado elaborado pelo CES - Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, realizado no âmbito do projeto RTV - Rede Transfronteiriça de Voluntariado, financiado pelo POCTEP - Programa de Cooperação Transfronteiriça Portugal-Espanha.  

 

Voluntariado em Portugal - Contextos, Atores e Práticas (2013) (abrir)

Em Portugal, o reconhecimento da importância de um Voluntariado qualificado tem vindo a crescer, sendo já significativo o número de instituições que, por todo o país, investem na valorização e qualificação dos voluntários, de forma integrada, continuada e consequente. Entre elas se encontra a Fundação Eugénio de Almeida, cujo Projeto de Voluntariado constitui o pilar central da sua atuação no campo social. Perante a escassez de publicações sobre Voluntariado em Portugal, quer teóricas quer empíricas, a Fundação Eugénio de Almeida desenvolveu a realização de um estudo sobre o Voluntariado em Portugal. Este trabalho de investigação, elaborado pelo CES – Centro de Estudos da Universidade de Coimbra, foi realizado no âmbito do projeto RTV – Rede Transfronteiriça de Voluntariado, financiado pelo POCTEP – Programa de Cooperação Transfronteiriça Portugal-Espanha e promovido pela Fundação Eugénio de Almeida em colaboração com a Cruz Roja Española - Comité Autonómico da Extremadura e com a Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Évora.  

 

Aprofundar o voluntariado: Desafios até 2020 (abrir)

Profundizar en el voluntariado: los retos hasta 2020, é um trabalho coletivo que explora as questões mais importantes sobre a ação voluntária no contexto atual e aborda entre outras questões, o estatuto dos voluntários dentro das organizações não governamentais. O estudo, publicado pela Plataforma de Voluntariado de Espanha, também define dez desafios com as propostas mais relevantes, cujo desenvolvimento será fundamental para estabelecer as bases do voluntariado no futuro.  

 

Relatório de Avaliação do Ano Europeu do Voluntariado 2011 (abrir)

A avaliação ex post do Ano Europeu do Voluntariado 2011 realizada pelo consultor externo, Deloitte, apresenta os resultados da avaliação global do Ano Europeu. Este documento mostra que o AEV 2011 teve um impacto positivo e que os objetivos do Ano Europeu foram alcançados através das várias tipologias de atividades (documento em inglês)  

 

Manual de Boas Práticas de Gestão do Voluntariado (2007) (abrir)

Este livro é destinado a gestores e responsáveis de entidades que têm voluntários e visa fornecer uma visão geral do processo de gestão do voluntariado, ajudá-los a definir as suas necessidades e encontrar soluções personalizadas. Optou-se por uma estrutura simples com esquemas que sintetizam a informação. Compilou-se um conjunto de práticas de entidades sociais diversificadas quer em termos de tamanho, área de intervenção e zona geográfica e foram selecionados experiências, que não pretendem ser as melhores práticas, mas boas práticas em cada fase do ciclo de voluntariado.  

 

Relatório do Estado do Voluntariado no Mundo 2011 (abrir)

Está crescendo o reconhecimento da necessidade de mudar nossa produção insustentável e nossos padrões de consumo. Isso requer vontade política e apoio e adesão dos cidadãos. Voluntariado não é o remédio para todos os males, porém, é um componente essencial de qualquer estratégia que reconhece que progresso não pode ser medido por retorno financeiro e que os indivíduos não são motivados por interesses próprios mas também pelos seus valores e convicções. Nos diferentes capítulos deste relatório providenciamos numerosos exemplos que demonstram como podem ocorrer mudanças significativas através das experiências e das produções voluntárias. Mostramos porque voluntariado é crucial para o desenvolvimento humano. Mais importante, argumentamos que uma verdadeira sociedade precisa se basear nos valores da confiança, solidariedade e respeito mutuo, o que inspira todos os voluntários. Preparando esse primeiro relatório das Nações Unidas sobre voluntariado, listamos várias definições e metodologias. Estamos cientes de que é preciso promover mais estudos e pesquisas para um melhor entendimento da natureza dessa expressão humana que é o cuidado e o zelo para com o outro. Esse relatório representa o começo para um debate maior; não possui uma resposta definitiva. Nos próximos anos, pretendemos aprofundar nossos conhecimentos sobre as motivações, valores, impactos e extensões do voluntariado em todo o mundo.  

 

Diagnóstico da Situação do Voluntariado de Ação Social em Espanha 2011 (abrir)

Diagnóstico elaborado pela Plataforma de Voluntariado de Espanha 2011 Com a realização deste Diagnóstico pretende-se criar un documento que ajude à criação de diferentes recursos que vão no sentido de gerar sinergias positivas entre as administrações públicas, o terceiro sector, as entidades de voluntariado, as plataformas em que se integram estas entidades e as pessoas que exercem tarefas de voluntariado em Espanha.  

 

Manual de Gestão do Voluntariado 2010 (abrir)

Manual publicado em 2010 e editado pela Obra Social da Fundación "La Caixa" (em língua espanhola)  

 

Caracterização do Voluntariado Social em Portugal (abrir)

Com base nos resultados do projecto de investigação "Caracterização do Voluntariado em Portugal", que decorreu ao longo de 2001, com o patrocinio da Comissao Nacional para O Ano Internacional do Voluntariado e a coordenação científica de Ana Nunes de Almeida e João Ferrão, serão apresentados dados quantitativos e qualitativos sobre o voluntariado social em Portugal em organizações do terceiro sector.  

 

As Motivações no Trabalho Voluntário (abrir)

Este artigo revê e discute a literatura sobre as motivações dos voluntários para doarem o seu tempo às Organizações Não-Governamentais (ONG). Quanto melhor uma organização conhecer os voluntários, mais essa organização poderá ir de encontro às necessidades e expectativas desses mesmos indivíduos.  

 

Agenda Política para o Voluntariado na Europa (abrir)

A Agenda Política do Voluntariado na Europa (P.A.V.E.) fornece recomendações para um quadro político mais eficiente e ativo na Europa, que apoie e promova os voluntários, o voluntariado e as organizações promotoras de voluntariado. A PAVE visa assegurar um legado duradouro para o Ano Europeu do Voluntariado 2011 (EYV 2011), incentivando todos os interessados a combater as lacunas das políticas atuais. Consequentemente a P.A.V.E. contribui para alcançar os objetivos EYV 2011 e garantir o legado prometido para o voluntariado na Europa. A P.A.V.E também é relevante para a Europa 2020 uma vez que promove mudanças políticas que procuram facilitar que um número ainda maior de cidadãos possa ser ativo através do voluntariado ao expressarem os valores europeus e a sua cidadania europeia, promovendo assim um inteligente e sustentável crescimento inclusivo na União Europeia. As recomendações de política da PAVE são precedidas de um capítulo para descrever a situação económica e social na Europa de 2011 e sua relação com o voluntariado e o desenvolvimento de políticas do voluntariado.  

 

Conclusões Conselho EPSCO | 3 Out 2011 (abrir)

Conclusões do Conselho de Emprego, Política Social, Saúde e Consumidores. Este documento representa um marco na política da UE ao nível do apoio ao sector do voluntariado, já que reconhece a importância do voluntariado e traz recomendações aos Estados-Membros e à Comissão Europeia.  

 

Voluntariado Transfronteiro | 20 Set 2011 (abrir)

Comunicação sobre as políticas da UE e o Voluntariado: Reconhecer e Promover as Actividades de Voluntariado Transfronteiro na União Europeia  

 

Declaração de Bruxelas do Centro Europeu de Voluntariado - 2010 (abrir)

Declaração sobre o Voluntariado como um meio de empowerment e inclusão social - elaborada com o objectivo de proporcionar um instrumento para facilitar ao sector voluntário o esforço comum para a erradicação da pobreza e exclusão social das nossas socieda  

 

Estudo de Caracterização do Voluntariado Social no Concelho de Faro 2007 (abrir)

Estudo levado a cabo pela Divisão de Acção Social da Câmara Municipal de Faro no âmbito do projecto REVOS.  

 

Voluntariado na Cidade do Porto 2006 (abrir)

Estudo realizado pelo Gabinete de Estudos e Planeamento da Câmara Municipal do Porto. 

 

Estudo sobre o Voluntariado na União Europeia 2010 (abrir)

Estudo realizado com o propósito de ajudar a Comissão Europeia a definir formas de promover o sector do voluntariado ao nível da União Europeia e de analisar em que medida o voluntariado pode ajudar a UE a cumprir os seus objectivos estratégicos, definido  

 

Relatório do Centro Europeu de Voluntariado: Voluntariado em Portugal (abrir)

Este relatório, produzido pelo Centro Europeu de Voluntariado, faz parte de um trabalho amplo que visa caracterizar a actividade de Voluntariado na Europa.  

 

Estudo sobre o Voluntariado (2008) (abrir)

Estudo realizado pelo Observatório do Emprego e Formação Profissional que visa caracterizar a actividade do voluntariado exercido nos vários tipos de instituições abrangidos no mesmo, de modo a que seja devidamente valorizada esta actividade.  

 

Guia do Voluntário (abrir)

Publicação do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado  

 

O Voluntariado nas Instituições Sociais do Distrito de Évora (abrir)

Excerto do livro "As instituições sociais do distrito de Évora". Apresenta uma análise do trabalho voluntário nas instituições objecto do estudo realizado pelo Observatório Social do Alentejo da Funfdação Eugénio de Almeida.  

 

Voluntariado Social - Um Recurso Inovador na Conciliação da Vida Familiar e Profissional (abrir)

Comunicação apresentada no dia 5 de Maio de 2005 no seminário de divulgação do projecto Equal, "Orientar, Servir e Apoiar: promover a conciliação da vida familiar/profissional".

Partilhar conteúdo: