Núcleo de Voluntariado de Proximidade da Malagueira

Quer participar na promoção da igualdade de oportunidades com pessoas com deficiência? Durante quanto tempo é a actividade de voluntariado?

Tendo em vista a promoção da igualdade de oportunidades para as pessoas com deficiência, o reconhecimento e protecção dos seus direitos vimos por este meio convidá-lo a integrar-se numa equipa de voluntários de proximidade que prestará apoio a uma jovem adolescente portadora de paralisia cerebral, residente na Freguesia da Malagueira.
O apoio consiste no acompanhamento pessoal desta jovem no percurso casa-escola, que será feito em táxi, desenrolar-se-á ao longo do ano lectivo de 2010/2010.

Como pode participar?

Cada voluntário será responsável por uma hora de manhã ou de tarde, durante uma semana específica de cada mês e ser-lhe-á dado acompanhamento no desenrolar da sua acção.

Porquê participar nesta acção?

Sem o apoio dos voluntários de proximidade esta jovem e a sua família deparar-se-ão com grandes dificuldades de conciliação da vida familiar e profissional.
A situação das pessoas com deficiência é-nos muitas vezes distante e não imaginamos sequer como vivem as famílias e as pessoas que no seu dia-a-dia convivem com esta realidade. Neste sentido o Voluntariado de Proximidade, em particular o Núcleo da Malagueira assume um compromisso a favor das pessoas com deficiência que não está ligado a uma assistência passiva, mas às noções de integração e participação efectiva das pessoas na vida social.

Caso queira ajudar permitindo um acesso mais fácil desta jovem à escola e enriquecendo a sua vida através do voluntariado de proximidade contacte-nos até ao próximo dia 24 de Setembro de 2010 para ines.goncalves@fea.pt.
Agradeço que não reencaminhe este email para outras pessoas, pois este email é dirigido apenas aos voluntários inscritos no Núcleo de Voluntariado de Proximidade da Malagueira.

O voluntariado é o resultado de uma opção pessoal de mudar a realidade social a partir do encontro com o outro que sofre qualquer tipo de injustiça ou dor (Aranguren,2010).

Confirme-me a recepção deste email.

Partilhar conteúdo: