+Proximidade levou à comunidade ação educativa e solidária

+Proximidade levou à comunidade uma ação educativa e solidária que uniu organizações, pessoas e voluntários, e resultou num compêndio de histórias para ler e partilhar, que foram entregues a cerca de 300 pessoas em presentes solidários.


A iniciativa comunitária +Proximidade, resultou da união de esforços entre voluntários e técnicos da Fundação Eugénio de Almeida com dirigentes, sócios, técnicos e utentes de várias organizações sociais de Évora, numa ação que procurou criar sentido de comunidade e inclusão, valorizar as pessoas, promover a educação social, cultural e artística e a participação em atividades solidárias, para aumentar a proximidade e os laços entre as pessoas e organizações.

 

A iniciativa desenvolveu-se ao longo de três meses, após o desafio lançado pela Fundação às organizações que participaram em duas visitas guiadas gratuitas à exposição Vantagens e Desvantagens da História para a Vida, dando continuidade às atividades programadas para o Voluntariado de Proximidade, no mês de outubro, em comemoração do Mês do Idoso, que visavam valorizar o papel dos idosos, sensibilizar a comunidade para as questões do envelhecimento, e em simultâneo promover uma cultura de proximidade, solidariedade e participação das pessoas idosas em atividades artísticas e culturais.

 

Às visitas seguiu-se um encontro comunitário entre as organizações participantes, cujo programa criado especialmente para esta ocasião e com uma abordagem etnográfica, teve como objetivo estabelecer laços entre as organizações e pessoas, invocando a sabedoria coletiva. Num ambiente de autenticidade, respeito, empatia e alegria, os participantes foram desafiados a expressar, escutar e partilhar, por via de exercícios de ativação de memória e interação pessoal, adivinhas, lengalengas, canções, poemas e histórias que foram ouvidas e anotadas.

 

Estas histórias deram vida a 4 oficinas de construção de presentes solidários, que se realizaram por equipas de voluntários, séniores ativos dos centros de convívio e solidariedade da cidade, técnicos e idosos de lares e centros de dia, com a intenção solidária de serem oferecidos a outras pessoas igualmente em situação de vulnerabilidade e que resultaram na realização de 300 presentes solidários.

 

Após as oficinas foram realizadas três iniciativas de entrega e partilha dos presentes solidários. O primeiro momento decorreu na Fundação Obra de São José Operário, com a visita dos idosos do Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora de Fátima e dos voluntários da Fundação, e foi animado pelo grupo de cante da Associação de Idosos e Reformados do Bacelo. Os presentes foram oferecidos por voluntários e idosos representantes das duas organizações.

 

O segundo momento aconteceu no Fórum Eugénio de Almeida, numa visita guiada à Equipa de Cuidados Continuados Integrados (ECCI) e aos Cuidadores do Cantinho do Cuidador, entidade parceira da Fundação no Voluntariado de Proximidade. Esta ação permitiu conhecer a nova equipa da referida unidade, agradecer e valorizar o seu precioso contributo para com a comunidade, e ainda reconhecer o trabalho dos voluntários de proximidade, alguns dos quais presentes na visita com os beneficiários que acompanham neste contexto. Os presentes foram entregues por voluntários de proximidade e sócios da Associação de Solidariedade Social de Professores – delegação de Évora -, que com os Idosos do Centro de Convívio da Rua do Fragoso fizeram os presentes.

 

O terceiro momento aconteceu na Associação para o Desenvolvimento e Bem-Estar Social da Cruz da Picada - centro comunitário -, que recebeu os idosos do Centro Social e Paroquial de Nossa senhora Auxiliadora, os voluntários de proximidade e a Associação de Idosos e Reformados da Malagueira para uma troca de prendas, onde se partilharam as histórias oferecidas no presente solidário. O encontro contou ainda com um momento de animação por parte de alguns membros da Associação de Idosos e Reformados da Malagueira acompanhado de chá e bolos confecionados pelos utentes do centro comunitário.

 

Os presentes solidários serão entregues por voluntários até ao Dia de Reis nas casas de alguns idosos e pessoas acompanhadas, que por situação de dependência não podem deslocar -se de forma autónoma.

 

Em forma de agradecimento a Fundação criou um compêndio com as histórias recolhidas, que ofereceu num momento final do encontro, que envolveu idosos, técnicos e dirigentes das organizações participantes que se referiram à iniciativa , +Proximidade, da seguinte forma: “As pessoas viram como foi importante o seu contributo”, “As pessoas sentiram-se vivas, sentiram-se parte”, “ Este projeto teve principio, meio e fim” , “ Fomos todos muito bem acolhidos, sentimos igualdade”, “ Senti-me valorizado, gostei de participar”.

 

Ver reportagem fotográfica completa AQUI

Partilhar conteúdo: