Roteiro Conhecer para Atuar dá a conhecer aos Voluntários várias organizações sociais de Évora

 

 

Ontem dia 27 de abril, pelas 9h30 encontrámo-nos no Páteo de São Miguel para caminharmos pela cidade e darmos vida ao Roteiro Conhecer para Atuar.

 

Depois de uma breve apresentação de todos os participantes fomos ao encontro de várias instituições sociais de Évora, algumas das quais são organizações promotoras de Voluntariado e membros dos Núcleos de Voluntariado de Proximidade.

 

Partimos rumo à Travessa do Cordovil onde a Unidade de Ação Social de Évora e a Associação de Humanidade e Respeito pelos Idosos de Évora, organizações com centros de convívio, que apoiam diariamente as pessoas idosas da cidade.

 

Já na rua Mendo Estevens visitámos a loja social da Santa Casa da Misericórdia de Évora, onde conhecemos duas voluntárias, que dinamizam aquele espaço.

 

Seguimos para o Hospital de Évora, e oportunamente temos o prazer de estar com o Presidente da Liga de Amigos do Hospital de Évora e com a Dra. Dulce Rebocho, uma das coordenadoras do grupo de voluntariado daquela organização. No Hospital atuam ainda a Associação Oncológica do Alentejo e a Liga Portuguesa Contra o Cancro, no edifício do Patrocínio, onde conhecemos as sedes destas  organizações de apoio aos doentes oncológicos.A Maria Manuela Oliveira, voluntária na Liga Portuguesa Contra o Cancro ofereceu-nos um lacinho cor-de-rosa e mostrou-nos um pouco do trabalho que diariamente fazem junto dos doentes.

 

Já na Avenida dos Bombeiros, depois de uma visita à  MetAlentejo,vamos até à Associação de Solidariedade Social de Professores. A Manuela Oliveira, voluntária e membro desta Associação deu-nos a conhecer algumas das atividades que se realizam naquele espaço, que além das aulas de português para refugiados e formação de professores é também um interessante pólo cultural, com várias atividades, quase diárias, que procuram responder aos interesses dos sócios, professores no ativo ou reformados.

 

Num passo breve e em modo de conversa passamos pelo Rossio de São Brás, a Cáritas Diocesana de Évora, a Associação de Paralisia Cerebral de Évora, o Centro Social e Paroquial de São Brás e a Cercidiana, desenvolvem diariamente neste território várias atividades de apoio destinadas aqueles que se encontram em grande situação de vulnerabilidade.

 

Entramos novamente no Centro Histórico, depois de passarmos a Fundação Alentejo e a Associação os Amigos da Ludoteca, deixamos à nossa direita a Associação Pão e Paz, que diariamente presta apoio alimentar a várias pessoas da cidade e vamos  até à Diabentejo – Associação dos Diabéticos do Alentejo, que presta apoio a todas as pessoas e famílias que se deparam com esta doença, formação, apoio psicológico e aconselhamento.

 

Bem próximo desta organização está a Associação Ser Mulher, que promove entre outros o apoio, o bem-estar e a autonomização de vítimas de violência doméstica.

 

Vamos percorrendo a cidade, e após duas horas de caminhada, chegamos à Praça do Giraldo, subimos a Rua 5 de Outubro, passamos pela Alcárcova de Cima, que recentemente tem sedeada a RefoodÉvora, um projeto de voluntariado inovador que visa combater o desperdício alimentar e a fome, envolvendo a comunidade, e seguimos até ao Templo Romano.

 

Paramos para conversar um pouco, no Templo Romano e virados para o Jardim Diana, falamos sobre a Fundação Obra de São José Operário e sobre a Associação de Doadores de Sangue de Évora e de tantas outras organizações que futuramente contamos conhecer melhor,  a DECO – Associação de Defesa do Consumidor de Évora, o Legado do Caixeiro Alentejano ou o Centro de Convívio da Câmara Municipal de Évora na Rua do Fragoso, de entre outras que estão no Centro Histórico da cidade.

 

Terminamos o Roteiro Conhecer para Atuar no Jardim do Paço de São Miguel, onde nos espera um refresco. Partilhamos a vontade de participar em iniciativas semelhantes e o sentimento de aumento do conhecimento, relativo às organizações sociais de Évora.

 

Ser Voluntário é fazer parte de um sistema social e de relações mais alargado, no qual participamos e no qual nos desenvolvemos, por isso é tão o importante conhecer o campo de ação do voluntariado, contamos consigo no próximo conhecer para atuar.

Partilhar conteúdo: