Pablo Vidal

 

29 setembro | 18h30 
Centro de Arte e Cultura, Jardim Tardoz
Entrada livre

 

Atualmente a residir em Évora, Pablo Vidal é um cantautor argentino cujas composições, plenas de originalidade e humor, são histórias breves que falam de amor, desejo, dúvidas existenciais e saudades da terra; por elas passa também a crítica social, tudo sob o manto da boa poesia.
 
Neste concerto, que conta com a participação de Tó Zé Bexiga, Pablo Vidal promete «partilhar experiências transfronteiriças em torno da música e romper muitos arquétipos». Em palco, o encontro da Viola Campaniça com o Charango - pequeno instrumento de cordas Sul-Americano -, e do Tango com o Reggae vai procurar «quebrar barreiras idiomáticas, estéticas, culturais», e proporcionar momentos de reflexão e diversão aos espectadores.
 
 
Pablo Vidal nasceu em Buenos Aires, Argentina, em 1970. Estudou guitarra clássica e, mais tarde, guitarra Rock/Blues. Passou por vários projetos desde o rock ao punk. Em 1995, licenciou-se em Musicoterapia. Desde 2001, reside em Évora, onde realizou diversos trabalhos com músicos locais e músicos da Extremadura (Badajoz). Fez a música do espetáculo de Dança Inclusiva, Músicas para Teatro Descartável, de Diogo Duro, em 2019. Integrou o quinteto de Tango Funyi Fane no festival Artes à Rua de 2019. É autor da música do espetáculo Dona Europa, estreado em 2021. Dinamiza atividades no projeto Portadores de Arte. As suas composições, originais, são um híbrido de diversos estilos, com sonoridades rock, reggae, dub, punk e tango, com as quais tenta captar a essência do outro lado de aqui e de lá, criando músicas sem fronteiras.

 

 

Partilhar conteúdo: