Quantos territórios cabem dentro de ti?
Atividade de desenho e pintura, a partir da exposição Do outro lado. A coleção Ibero-Americana do MEIAC

5 - 12 anos
Duração: 60m
Conceção: Serviço Educativo

 

 

 
 

 

 

 

A exposição Do outro lado
Nesta exposição encontramos obras de arte de 24 artistas que fazem parte da coleção do Museu Estremenho e Ibero-americano de Arte Contemporânea, em Badajoz, Espanha. Todos estes artistas têm em comum o facto de serem de países ibero-americanos: Chile, Argentina, México, Uruguai, Brasil, Espanha, Cuba, Filipinas ou Costa Rica. A exposição reúne obras de arte muito diversificadas como fotografias, instalações, vídeo e muitas, muitas pinturas!

Todos os artistas da exposição, à sua maneira, reivindicam uma arte universal, que se afirma para além das características especificas de cada território. Estes artistas lutam por um maior reconhecimento dos seus trabalhos num mundo globalizado. Muitos destes trabalhos trazem muitas influencias dos territórios de origem dos artistas, contam-nos histórias de sonhos, de resistência e de luta.

E tu, consideras que o território determina, ou influencia, a forma como os artistas fazem as suas obras de arte? 


Descobre mais sobre esta exposição AQUI e visita-nos no Centro de Arte e Cultura! Esperamos por ti!

 

 

 

 
 

 

   
 
 


Vamos começar?
A ideia de território é muito importante nesta exposição. Cada artista vem de um espaço geográfico diferente e traz consigo histórias, sonhos, lutas e inquietações muito diferentes. No entanto, podemos pensar mais aprofundadamente o conceito de território. Um território é um espaço limitado que pertence a algo ou a alguém. O nosso corpo pode ser entendido como um território, assim como o nosso bairro, a nossa escola ou nossa família, a cidade, o país, o continente ou o planeta. Cada um de nós pertence a vários territórios e, na maior parte das vezes, eles cruzam-se, contaminam-se e comunicam, por exemplo, o teu quarto está dentro da tua casa, a tua casa dentro do teu bairro, o teu bairro dentro da cidade, etc.

Debate com a tua família sobre estas temáticas e escolhe cinco territórios que, para ti, sejam significativos. Estás preparado?

 

 

 

 
 

 

 

a
Vais precisar de:

. Cartolina ou cartão (podes usar as caixas de cereais);

. Tesoura;

. Cola;

. Riscadores variados (lápis de grafite, de cor, de cera e canetas de feltro);

. Um compasso ou objetos com formato circular para servirem de molde;

. Um furador;

. Uma tacha.

 

   
   

 

 
 

 

 

     
 
 


Passo-a-passo

     
 
 

1. Conversa com a tua família sobre a ideia de território e identifica cinco territórios que, para ti, sejam importantes (pode ser o teu corpo, a tua família, escola, bairro, cidade, país, planeta, entre muitos outros - damos-te aqui alguns exemplos);

 

 

 

2. Desenha na cartolina ou cartão cinco círculos de tamanhos diferentes (podes usar objetos da tua casa para te ajudar a desenhar os círculos);

 

 

 
 

 

 

3. Recorta os círculos. Cada círculo será um território;

 

 

 

 

 4. Em cada círculo representa um dos territórios a que pertences. Podes desenhar, pintar ou escrever as coisas que vês/sentes/experimentas nesse território. Dependendo do grau de importância que atribuis ao território escolhido, escolhe o tamanho do círculo (exemplo: se, para ti, o território mais importante é a escola, deves atribuir-lhe o círculo maior);

 

 
 
 

 

 

5. Une os vários círculos e, com a ajuda de um adulto, faz um furo e coloca uma tacha;

 

 

 

 

6. O teu livro está pronto!

 

 

 

 
         
 

 

 



Partilha connosco os resultados através do e-mail servicoeducativo@fea.pt 

 

 

 

 
 
         




 

 

 

 

 

Partilhar conteúdo: