Do inesgotável

Pedro Calhau

 

A partir de 7 de novembro de 2020
Curadoria de Mariana Marin Gaspar
Centro de Arte e Cultura, Piso 2

De terça-feira a domingo | 10h00-13h00 / 14h00-18h00
Entrada livre

Visitas guiadas mediante inscrição prévia (mín. 5 pessoas / máx. 10 pessoas).
Inscrições através do email servicoeducativo@fea.pt ou do telefone 266 748 350

 

 

A exposição Do Inesgotável propõe uma seleção de trabalhos de Pedro Calhau (Évora, 1983), desenho, pintura, escultura, gravura, fotografia e instalação, texto e imagem, sugestiva e representativa da sua obra, não apenas no sentido de a dar a conhecer numa dinâmica relacional mas também de ativar e questionar o processo criativo que simultaneamente a une e a liberta. Pensámos e desenhámos este projeto como uma travessia possível por um conjunto de trabalhos que reclama um olhar abrangente, tão experimental quanto crítico, que permita ensaiar ideias e traçar coordenadas que estimulem a participação ativa do visitante.

Pensar o trabalho de Pedro Calhau implica convocar um conjunto de conceitos e de ideias que atravessam a sua obra, destacando-se, antes de mais, a imaginação, a associação livre e a montagem. As teorias, temas e metodologias, que tem vindo a desenvolver no decurso da sua pesquisa e criação artística, constituem-se, simultaneamente, como matéria e ferramenta, tema e problema. Questionar-se, avançar ou retomar um trajeto que não foi, como são poucos, previamente traçado, tendo sido antes fruto de uma prática e de uma experimentação contínuas, de encontros, de aproximações e desvios, de vontades e de acasos, é também aferir da oportunidade, da pertinência e da consequência daquilo que foi produzido, ensaiando agora um exercício outro que é, ao mesmo tempo, de síntese e de construção, de programa e ensaio.

Pelo que agora pode ser visto e refletido, reconhecemos na obra de Pedro Calhau, uma generosa e insaciável curiosidade mas também uma simplicidade que não sendo totalmente inocente, é profundamente espontânea e instintiva, afirmando-se na prática artística, enquanto ato (des)comprometido de expressão e comunicação, necessidade, direito e liberdade.

Mariana Marin Gaspar
Curadora

 

________

 

PEDRO CALHAU
Nasceu em Évora, em 1983. Vive e trabalha entre o Alentejo e Lisboa.
Estudou na Universidade de Évora (2001-2006) e depois no Ar.co - Centro de Comunicação e Arte em Lisboa (2006-2008-2010). Em 2010 ingressa no Mestrado de Ensino das Artes Visuais da Universidade Lusófona, que conclui em 2012. Expõe regularmente desde 2004, produzindo sobretudo pintura e desenho. O seu trabalho tem tido excelente acolhimento do público e da crítica, dentro e fora de Portugal.

Mais informação em www.pedrocalhau.com

 

MARIANA MARIN GASPAR
Licenciada em História da Arte pela FCSH/NOVA, com estágio curricular no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian; é mestre em Comunicação e Artes pela mesma faculdade, com uma dissertação sobre os Encontros de Fotografia de Coimbra. É doutoranda e investigadora no Instituto de História da Arte da FCSH/NOVA e bolseira FCT, com um projeto de tese sobre a interação entre texto e imagem na arte contemporânea portuguesa. Membro do IHA, integra o grupo de estudos artísticos contemporâneos e o Cluster de Estudos de Fotografia e Cinema. Colabora com o IGOT-UL no contexto do projeto ÁGORA – encontro entre a cidade e as artes: explorando novas urbanidades. Paralelamente participa num projeto de desenvolvimento cultural no campo das artes visuais sediado em Alvito, Alentejo (EGA, Estudos Gerais de Alvito e Inter.Meada, Residências Artísticas).

 

 

 

 

 

 

Partilhar conteúdo: