Entrepreneurs supported by Fundação Eugénio de Almeida #14

 

"O facto do PartilhadaMente estar incubado no Centro de Inovação Social da Fundação Eugénio de Almeida tem sido crucial, principalmente em aspetos como desenvolvimento do website e de melhoria do modelo de negócios, mas também por beneficiarmos de uma enorme rede de networking, um aspeto essencial quando se está a arrancar um novo projeto."

José Bourbon 

De que consta o seu projeto, qual o impacto esperado e que resultados já podem apresentar?

O PartilhadaMente é uma plataforma online na área da saúde mental, co-partilhada por terapeutas e cidadão comum, onde se aborda, de uma forma descomplexada, várias questões da vida para as quais não somos educados na escola mas que no longo prazo impactam a nossa saúde mental: autoconhecimento, competências emocionais, sexualidade, dependências, gestão do trabalho e muito mais.

Para isso oferecemos uma vasta gama de serviços: desde artigos, eventos (como por exemplo workshops ou aulas de yoga), consultas (como por exemplo consultas de psicoterapia, terapia de casal e familiar e de orientação vocacional) para além de um blog de partilha de histórias – o SinceraMente - para o qual qualquer pessoa pode contribuir e partilhar a sua experiência, ajudando-nos a mudar mentalidades. 

Esta é uma plataforma direcionada para o público mainstream e não, necessariamente, para pessoas que já sofrem de problemas relacionados com a sua saúde mental / psicológica, daí que o primeiro impacto esperado é contribuir para que se olhe para a saúde psicológica da mesma forma que se olha para a saúde física. Nós treinamos para estar em forma e para nos sentirmos bem, não esperamos para nos lesionarmos para começar a treinar, até porque quando estamos lesionados não o conseguimos fazer. Com a saúde psicológica é igual ou deveria ser.

O problema é que a escola, de uma forma geral, continua a dar mais preponderância às hard skills, o que faz com a maioria de nós tenha ‘falta de educação’, no sentido literal da palavra, no que toca às competências necessárias para manter a nossa saúde mental em forma. O PartilhadaMente oferece esse espaço e ajuda a desenvolver as competências necessárias para termos uma vida mais equilibrada sobre esse ponto de vista.

Para além disso queremos ajudar a reduzir o estigma. No PartilhadaMente, acreditamos que falar sobre saúde mental deveria ser algo ‘banal’, algo corriqueiro e do dia-a-dia. Toda a nossa comunicação é feita nesse sentido, numa linguagem informal e, gostamos de acreditar, apelativa. Neste sentido críamos então o SinceraMente – o blog de partilha de histórias do PartilhadaMente – que assenta na ideia de que “Ser vulnerável, é ser humano” – convidando todos aqueles que já tiveram de travar diferentes desafios ao lidar com a sua própria saúde mental a partilharem a sua história.

Acreditamos que só a partilha em massa pode terminar de vez com esta ideia absurda – que nos é imposta pela sociedade - de que devemos esconder o nosso sofrimento, pois demonstrar sofrimento é um sinal de fraqueza. Nada poderia, na nossa visão, estar mais errado.

Por último, queremos ajudar uma profissão que, devido ao estigma e ignorância (digo-o de uma forma factual, visto que existe muito desconhecimento sobre o trabalho dos psicólogos) ainda é vista como o patinho feio da área da saúde. Na nossa opinião esta devia fazer parte de qualquer organização, associação, empresa e porque não dizer família que queira ser saudável ou mais saudável. Assim, o PartilhadaMente permite a qualquer psicólogo ou outro profissional de saúde em áreas complementares – que se candidate a fazer parte desta equipa– a divulgar as suas consultas, eventos, produzir conteúdos, sendo depois são editados e otimizados por uma equipa de marketing e de jornalistas. Acreditamos que esta simbiose na produção do conteúdo entre jornalistas, marketeers e psicólogos é essencial para produzirmos conteúdo apelativo para as massas, evitando no entanto contribuir para o estigma, algo que, como a Diretora do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental e do Serviço de Psiquiatria do Hospital Beatriz Ângelo realçou ao Observador em 2020, acontece por vezes no jornalismo. 

Neste momento, com sensivelmente pouco mais de 1 mês de projeto, temos já uma parceria fechada com a escola de Línguas Fun Languages, uma gama de 12 serviços diferentes na área da saúde mental (que vão desde o eneagrama, à terapia de casal e à Gestão de carreira - e é certo que essa diversidade vai aumentar em breve) para além de workshops e formações. O nosso primeiro workshop, por exemplo, vai decorrer no final deste mês, entre os dias 29 e 30 de maio na Fun Languages, em Oeiras.

 

Em que medida foi importante a formação/apoio/concurso/outro com o CENTRO DE INOVAÇÃO SOCIAL da Fundação Eugénio de Almeida?

O facto de ter participado e vencido o concurso do CIS Empreende na categoria de Ideação acabou por ser uma validação muito importante de que o projeto tem potencial e, como se costuma dizer, pernas para andar.

Para além disso, o feedback que recebemos nas várias fases do concurso, ajudou a repensar algumas ideias sobre o próprio projeto, melhorando diferentes aspetos do Modelo de Negócios

Para além disso, o facto do PartilhadaMente estar incubado (ainda que virtalmuente devido ao período de pandemia em que vivemos) no Centro de Inovação Social da Fundação Eugénio de Almeida tem sido crucial, principalmente em aspetos como desenvolvimento do website e de melhoria do modelo de negócios, mas também por beneficiarmos de uma enorme rede de networking, um aspeto essencial quando se está a arrancar um novo projeto.

Quais os próximos passos previstos para continuar a mudar positivamente o mundo?

Bem, o difícil é escolher. Mas sem dúvida que os próximos passos são continuar, de forma sustentada, a fazer crescer a nossa rede de profissionais, para oferecermos cada vez mais serviços que possam ter um impacto positivo na saúde psicológica dos portugueses, a diferentes preços, consoante as necessidades das pessoas.

Para além disso, mais a longo prazo, queremos mesmo tornar o blog de partilha de histórias do PartilhadaMente – o SinceraMente – num espaço de partilha de histórias de referência na área da saúde psicológica em Portugal. Achamos que esse é um passo essencial na mudança de mentalidades que ainda tem de acontecer em Portugal.

Temos também um podcast a caminho, mas ainda não podemos avançar com datas.

Face ao momento tão desafiante que vivemos, quer deixar uma mensagem para a nossa comunidade?

Não deixem de partilhar. Façam-no cumprindo com todas as normas em vigor, mas não deixem de partilhar as vossas ideias, os vossos momentos bons e também os menos bons. Não existe uma verdadeira comunidade sem partilha, portanto nestes tempos difíceis, em que temos de viver mais condicionados, acho que o mais importante é continuar a partilhar. Fecharmo-nos no nosso casulo numa fase tão desafiante como esta é o pior que nos podia acontecer. E se sentirem que precisam de ajuda para o continuar a fazer, peçam-na. É um sinal de inteligência emocional e não de fraqueza.

 

Para saber mais:

https://partilhadamente.pt/

https://www.facebook.com/partilhadamente

https://www.instagram.com/partilhadamente/

https://www.linkedin.com/company/partilhadamente,/

Email:geral@partilhadamente.pt

Partilhar conteúdo: