Entrepreneurs supported by Fundação Eugénio de Almeida #17

"O apoio da Fundação Eugénio de Almeida, está a ser fundamental para o desenvolvimento e a concretização dos objetivos do Cooking for Change. As formações na área de empreendedorismo e inovação social tornaram a equipa deste projeto mais qualificada a apta para partir para o terreno com embasamento técnico."

José Augusto Kirch e Ana karina Schmitz 

 

De que consta o seu projeto, qual o impacto esperado e que resultados já podem apresentar?

O problema que este projeto pretende resolver é o agravamento na saúde mental, sofrido pela população idosa, decorrente do prolongamento da situação pandêmica. A isso adiciona-se o baixo investimento em saúde mental numa população bastante expressiva na região do Alentejo e que já lida com as vulnerabilidades específicas da sua faixa etária.

A solução   para colmatar as necessidades de saúde mental e promover o envelhecimento ativo é a criação do Cooking for Change - Quando Cozinhar é a Melhor terapia. Este projeto, uma espécie de " consultório gastronómico", conduzido por psicólogos, utiliza a culinária como uma ferramenta terapêutica. Para isso, em articulação com a comunidade local, pretende   resgatar as receitas culinárias da população idosa (e também com outros públicos), fazê-las em grupo e transformá-las num livro.

O Impacto social direto nos beneficiários será a melhoria na saúde mental e na autoestima, decorrentes das atividades e dinâmicas de grupo. Também terá impacto no território, através da valorização da cultura e dos saberes locais.

O projeto, ainda em fase inicial, já desperta a atenção de diferentes parceiros, e encontra-se em fase de negociação com a Câmara de um município do Alentejo, para desenvolver um piloto ao longo de 3 meses. Os resultados nos beneficiários serão comprovados através da aplicação de questionários e da Escala de Bem-Estar durante a fase piloto.

 

Em que medida foi importante o apoio com o CENTRO DE INOVAÇÃO SOCIAL da Fundação Eugénio de Almeida?

O apoio da Fundação Eugénio de Almeida, está a ser fundamental para o desenvolvimento e a concretização dos objetivos do Cooking for Change. As formações na área de empreendedorismo e inovação social tornaram a equipa deste projeto mais qualificada a apta para partir para o terreno com embasamento técnico. Da mesma forma, a participação em eventos promovidos pela FEA, proporciona treinamento para o mundo do empreendedorismo social, estabelecer parcerias e network e também permite dar maior visibilidade ao projeto. A consolidação da incubação deste projeto no Centro de Inovação Social da Fundação Eugénio de Almeida permitiu ter acesso a salas, equipamentos, mentorias e tutorias de grande peso técnico e ultrapassar os desafios que nos são apresentados.

 

Quais os próximos passos previstos para continuar a mudar positivamente o mundo?

O próximo passo para continuar a influenciar de forma assertiva  na qualidade de vida da população, sobretudo no âmbito da saúde mental, é alcançar a sustentabilidade e validar  o Cooking for Change como uma metodologia que gera efeitos positivos na saúde das pessoas. Desta forma, será possível contar a história de um povo através da gastronomia e  escalonar o projeto , por  meio de formações - gerando impacto social positivo a nível regional e nacional.

 

Face ao momento tão desafiante que vivemos, quer deixar uma mensagem para a nossa comunidade?

Face às diferenças culturais, a comida pode ser um elemento agregador e ter impacto positivo para uma  sociedade sem fronteiras.  Neste contexto, todas as receitas e histórias  são importantes e devem ser contadas e valorizadas, independentemente de suas origens, crenças ou etnias. Afinal, como diz o ditado, 'cozinhar é terapêutico".

 

Para saber mais:

Email:guto.kirch@gmail.com

ana.karina.schmitz@gmail.com

 

Partilhar conteúdo: