Performance como desenho, desenho como performance

 

11 de maio | 21h30

REBECCA MORADALIZADEH
Vestígios de um Corpo


Um corpo. Em esforço.
Vários corpos.
No espaço.
Carvão. Pigmento. Grafite. Papel. Tecido....
Várias ações.
Que provocam vestígios.
Como preservar, arquivar, colecionar esse(s) corpo(s)?


Vestígios de um corpo (2019) pretende criar, através da manipulação de vários materiais de desenho, um conjunto de ações que dão ênfase ao gesto e provocam vestígios; procura encontrar meios de preservação das matérias sobrantes, originando aquilo que poderá ser considerado um arquivo arqueológico da performance em si.


Rebecca Leal Moradalizadeh, (n. 1989, Londres), uma artista plástica de origem luso-iraniana, vive e trabalha no Porto. É Licenciada em Artes Plásticas - ramo de multimédia pela FBAUP - Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (2011), e Mestre em Estudos Artísticos - Estudos Museológicos e Curadoriais pela mesma Instituição (2016), tendo estagiado no Museu de Arte Contemporânea de Serralves no Serviço de Artes Performativas. Em 2011, frequentou o programa Erasmus, na Sheffield Hallam University, em Sheffield, Reino Unido.

Em 2012, frequentou um curso pela Maumaus – Escola Independente de Artes Visuais na residência Curatorial Lab, no âmbito da Capital Europeia da Cultura 2012, Guimarães.

Desde 2010, desenvolve um percurso artístico nas artes plásticas, apresentando o seu trabalho em exposições/apresentações individuais e coletivas em Portugal, mas também em Sheffield e Berlim. Participou em diversas residências artísticas, workshops e cursos, nos quais colaborou com diversos artistas.

As áreas que explora são a performance, a videoarte, a fotografia, a soundart e o desenho sobre a forma de instalação, tendo como foco principal o uso do corpo físico e psicológico do Ser Humano e as suas repercussões no contexto social e político.

 

Entrada livre

Partilhar conteúdo: