Qualificação do Terceiro Setor

17-03-2014

A Fundação Eugénio de Almeida promoveu, em 2013, no âmbito da qualificação do terceiro setor, 1 ação de formação para um total 8 dirigentes e técnicos, 2 Ciclos de Workshops e 1 sessão Gestão da Formação – Ação de Follow Up, nos quais participaram outros 58 responsáveis de organizações sem fins lucrativos.

 

A formação promovida pela Fundação no âmbito da Qualificação do Terceiro Setor têm-se diferenciado pela qualidade, adequabilidade, diferenciação e atualidade, sendo estes fatores fundamentais no sucesso das ações.

 

  • Gestão da Qualidade nas Organizações do Terceiro Setor – Orientações para Auditorias Internas

Esta ação foi frequentada por 8 representantes de instituições privadas sem fins lucrativos que evidenciaram uma grande satisfação com os resultados do curso que foi ministrado por Helena Recto, consultora e formadora para processos de implementação de sistemas integrados de gestão, avaliação da qualidade das respostas sociais e processos de desenvolvimento organizacional. Docente convidada da Universidade Católica Portuguesa – Centro Distrital do Porto.

 

 

  • Ciclo de workshops Empreendedorismo e Inovação Social nas Organizações do Terceiro Setor.

Com o objetivo contribuir para o desenvolvimento de iniciativas empreendedoras e inovadoras nas organizações do terceiro setor, a Fundação realizou este ciclo de workshops que incluiu um conjunto de 2 sessões temáticos: Medir o Impacto Social nas Organizações do Terceiro Setor (Modelo RDISS) e Inovação Social: Da Ideia ao Plano de Negócio.

 

  • Ciclo de Workshops Potenciar o Talento nas Organizações do Terceiro Setor

Este ciclo integrou a realização de 3 workshops: Liderança: o papel da Resiliência e da Psicologia Positiva; Gerir e Construir Talentos e Trabalhar a Voz e a Dicção para uma Comunicação Liderante.

 

Foram convidados profissionais e académicos, de referência no contexto nacional, sobre as temáticas a abordadas, tendo participado um total de 50 representantes de instituições privadas sem fins lucrativos de âmbito social e cultural.

 

   

 

Para além destes, realizou-se o workshop Gestão da Formação – Ação de Follow Up. Este workshop teve como objetivo contribuir para o reforço de competências dos coordenadores/técnicos responsáveis pela Gestão da Formação de entidades formadoras certificadas pela DGERT.

 

Esta sessão, teve uma componente bastante prática e permitiu um acompanhamento personalizado a todos os formandos (8), que avaliaram esta ação como bastante útil.

 

Registaram-se um total de 69 inscrições nestas ações, nas quais participaram 58 representantes de instituições privadas sem fins lucrativos.

 

PROJETOS

 

  • Projeto Alentejo Empreende

Financiado pelo INALETEJO e desenvolvido em parceria com a ADRAL, a Fundação realizou um conjunto vasto de iniciativas para a promoção do empreendedorismo e para a Inovação Social.

 

Neste âmbito, foi promovida a Conferência Gestão das Organizações: Gestão das Organizações: Comunicar o Terceiro Setor, no dia 16 de Maio, que teve como objetivo potenciar o desenvolvimento de estratégias de comunicação eficientes e eficazes por parte das instituições, por forma a transmitirem as suas mensagens, valorizarem os seus projetos e iniciativas e conquistar apoios para as suas causas.

 

Esta conferência contou com a colaboração de Rui Martins, Diretor de Comunicação e membro da Direção Executiva da Dianova Portugal e com Carlos Oliveira Santos, Professor Auxiliar da Universidade Técnica de Lisboa, consultor na área de Marketing Social em diversas instituições e empresas portuguesas. Participaram neste evento 54 representantes de organizações do terceiro setor.

 

 

Para além desta conferência, foram realizadas 2 sessões de exibição do documentário QUEM SE IMPORTA, recomendado pela Unesco, que apresenta o trabalho de 18 empreendedores sociais, dirigido às organizações do terceiro setor e ao público em geral.

 

A primeira sessão decorreu no dia 12 de Setembro, cuja dinamização do debate foi realizada por Henrique Sim-Sim, no qual participaram Pedro Grilo (jovem empreendedor) e Nídia Amorim da associação Habi(li)tar Alentejo. A segunda sessão da exibição deste documentário aconteceu no dia 16 de Outubro e o debate contou com a colaboração de António Batista, consultor social e docente da Universidade Católica do Porto e Gonçalo Fortes (jovem empreendedor). Participaram nestas sessões, 63 e 96 pessoas, respetivamente.

 

 

 

No âmbito da celebração dos 50 anos da Fundação Eugénio de Almeida, realizou-se o Encontro 50 Anos Pelas Pessoas! 50 Ideias Para As Pessoas! no dia 10 de Outubro. Este encontro teve como objetivo potenciar a criação de ideias inovadoras e empreendedoras que pudessem dar resposta a problemas sociais, no qual participaram 100 pessoas.

 

A conferência inaugural “Empreendedorismo Social no Alentejo” foi proferida por Maria Alvim, Coordenadora do Projeto Mapa de Inovação e Empreendedorismo Social – MIES. Seguidamente foram apresentadas 3 plataformas de inovação social: o Banco de Inovação Social da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa pela Diretora desta estrutura, Maria do Carmo Marques Pinto; o SocialSpin, pelo Dr. Filipe Pinto, membro da equipa técnica da área transversal de Economia Social da Universidade Católica – Centro Regional do Porto e, a Agência DNA Cascais, pelo Diretor Executivo Marco Fernandes.

 

Durante a tarde decorreram as oficinas de trabalho “Mais ideias para as pessoas” que foram dinamizadas pela empresa imatch – Creative Collaboration. Estas oficinas foram organizadas em 3 grupos de trabalho sobre as temáticas: Demografia; Pobreza e exclusão social e organizações do terceiro setor. De cada grupo de trabalho resultaram diversas ideias para projetos, das quais foram “votadas” 2 por grupo e que posteriormente foram apresentadas a todos os participantes no auditório.

 

 

 

  • Projeto RTV – Rede Transfronteiriça de voluntariado

A Rede Transfronteiriça de Voluntariado é um projeto financiado pela Iniciativa Comunitária POCTEP – Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal, cuja execução terminou em setembro, e teve como objetivo dinamizar a cooperação transfronteiriça, técnica e institucional, entre organizações promotoras de programas de voluntariado na região da Extremadura Espanhola e do Alentejo Central.

 

Da diversidade de atividades desenvolvidas no âmbito deste projeto, pelas diferentes entidades parceiras – Fundação Eugénio de Almeida (entidade promotora), Cruz Roja Española. Comité Autonómico de Extremadura e Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Évora - destacam-se a realização de encontros transfronteiriços de instituições promotoras de projetos de voluntariado e de voluntários; formação inicial de voluntários; formação temática em áreas específicas na área do voluntariado; conferências entre outras, que permitiram a constituição de uma Rede Transfronteiriça de Voluntariado. Para além destas atividades foram elaboradas as publicações Voluntariado em Portugal – Contextos, Atores e Práticas, Voluntariado em Évora e Estudio de Voluntariado de Extremadura.

 

 

 

OUTRAS INICIATIVAS

 

  • Sessão de Informação sobre o PORDATA

Em colaboração com a Fundação Francisco Manuel dos Santos, uma conferência de apresentação da PORDATA, importante instrumento estatístico, fundamental para obter informação atualizada e de diagnóstico para uma melhor atuação das organizações. Participaram 32 técnicos.

 

 

  • Sessão de Divulgação Programa Cidadania Ativa

A Fundação Eugénio de Almeida, no âmbito do seu Projeto Social, tem vindo a promover sessões de informação sobre alguns instrumentos de financiamento para as atividades das organizações do terceiro sector com o objetivo de contribuir para uma maior sustentabilidade e dinamismo destas organizações. Neste sentido, promoveu, no dia 18 de Abril, uma sessão de divulgação do Programa Cidadania Ativa (EEA GRANTS), na qual estiveram presentes 66 representantes de organizações a nível regional e nacional.

 

 

Partilhar conteúdo: