Projeto Food Friendly vence a 3.ª Edição do Lab.For.Évora

Projeto Food Friendly vence a terceira edição do Lab.For.Evora - Laboratório para Apoio a Novas Ideias Sociais .

 
A Fundação Eugénio de Almeida organizou e desenvolveu mais uma iniciativa promotora de empreendedorismo social, que se realizou nos dias 15, 16 e 17 de junho, no Hotel M’ar de Ar Muralhas, na qual participaram 26 pessoas.

  
Esta iniciativa foi dinamizada em colaboração com a equipa do IES – Instituto de Empreendedorismo Social, desenvolveu-se em formato de Bootcamp, com uma duração de 48 horas, através da qual os participantes tiveram a oportunidade de trabalhar novas ideias de projetos, atividades ou negócios sociais que contribuam para uma resposta a problemas sociais e promovam a sustentabilidade organizacional.
 
Os participantes foram divididos por 6 equipas de trabalho que, associadas a uma área temática, desenvolveram uma ideia em projeto com o apoio dos mentores especializados em empreendedorismo social. A definição do problema, o valor, a solução, a sustentabilidade, o piloto e a viabilização, o impacto, a transformação e a comunicação foram os itens trabalhados para a construção do projeto entre o dia 15 e 17 de manhã.

 
Durante a tarde, os grupos apresentaram o seu pitch junto do Júri convidado, composto por: Vítor Barbosa, Presidente do NERE e da Alenbiz – Associação de Investidores do Alentejo,  em representação do Diretor Geral da ADRAL, Alexandra Correia, Coordenadora da Incubadora Evoratech daquela organização; Rosa Matos, Sócia Gerente da Stone Soup Consulting, Frederico Fezes Vital, Presidente da Associação Terra dos Sonhos e Paulo Teixeira, Sócio Gerente da empresa Logframe – Consultoria e Avaliação.

 
O projeto vencedor foi o “
Food Frendly” constituído por organizações do Alentejo e uma organização de Coimbra, e tem como objetivo desenvolver um conjunto de materiais pedagógicos sobre saúde e segurança alimentar destinado à comunidade escolar e às famílias, abordando a problemática das alergias alimentares, sobretudo, nas crianças e jovens. 

 

Houve ainda lugar a 2 menções honrosas, aos projetos Alentejo de Oportunidades e Recupedra. O primeiro destina-se à criação de serviços de apoio à fixação de empresários, como forma de combater o desemprego jovem qualificado no Alentejo. O segundo incide na área do ambiente, trazendo de novo para a discussão pública a utilização dos resíduos provenientes das pedreiras na zona dos mármores. A criação de certificados ambientais e a criação de oficinas criativas para o aproveitamento dos resíduos são algumas das propostas deste projeto.

 

Estes três projetos irão ter acompanhamento técnico pela Fundação Eugénio de Almeida e por parte do IES, durante 6 meses, para a implementação dos pilotos que irão acontecer em Coimbra, em Beja e Vila Viçosa, respetivamente, tendo em vista alavancar o seu desenvolvimento e implementação, prevendo-se na fase de escalonamento, o alargamento às regiões envolvidas no desenho das soluções. 

  

QTS_LAB_2016_1  QTS_LAB_2016_2

QTS_LAB_2016_3  QTS_LAB_2016_4

QTS_LAB_2016_5  QTS_LAB_2016_6

QTS_LAB_2016_7  QTS_LAB_2016_8

LAB.FOR.ÉVORA_FEA © José Miguel Soares

Partilhar conteúdo: