A Responsabilidade Social e o Desenvolvimento Regional: um projecto transfronteiriço

15-02-2007

 

Realizou-se, no passado dia 15 de Fevereiro, em Cuacos de Yuste, o workshop A Responsabilidade Social das Organizações no Contexto Transfronteiriço da Extremadura e Alentejo.

 

Foi mais uma iniciativa projecto fundar – Cooperação transfronteiriça entre as Fundações e o mundo empresarial para a promoção e a valorização da responsabilidade social, promovido e liderado pela Fundação Eugénio de Almeida em parceria com a fundecyt -  Fundación para el Desarrollo de la Ciencia y Tecnología en Extremadura e a Fundación Academia Europea de Yuste.

 

Na abertura dos trabalhos usaram da palavra os representantes das fundações parceiras do projecto. Do lado português, a Secretária Geral da Fundação Eugénio de Almeida, Maria do Céu Ramos, recordou a origem do fundar: “A nossa experiência permitiu identificar a necessidade e as vantagens de aprofundar e transferir conhecimento em matéria de Responsabilidade Social através da cooperação transfronteiriça entre instituições do Terceiro Sector e empresas, uma forma inovadora de promover o reforço da coesão social e económica”. Referiu-se ainda ao projecto como “mais um passo importante na abertura de novas frentes de oportunidade para as empresas assumirem o seu papel de intervenção social no conjunto das instituições da sociedade civil, a favor do desenvolvimento regional.” Relativamente ao próprio encontro, Maria do Céu Ramos sublinhou o seu “contributo no aprofundamento e difusão do conhecimento em responsabilidade social entre as empresas da região e a comunidade transfronteiriça em geral”.

 

O workshop, dividido em três mesas temáticas, contou com diversos intervenientes, entre os quais se destacaram Pedro Rivero Neto, Professor do Departamento de Economia Aplicada e Organização de Empresas da Universidade da Extremadura, Miguel Bernal Carrión, Secretário Geral da UGT-Extremadura, Silvia Vilchez, Directora de Relações Corporativas da MRW, Fernando Óvilo, Coordenador da Área de Projectos do Gabinete de Iniciativa Jovem da Junta de Extremadura,   Fátima Jorge, da Universidade de Évora e Carlos Alberto da Silva, Coordenador Científico do Observatório Social do Alentejo, criado e dinamizado pela Fundação Eugénio de Almeida.

 

A diversidade das comunicações, bem como as pistas de reflexão e acção que procuraram deixar, concorreram todas para um fim comum: sensibilizar as empresas para a maximização do impacto positivo das suas actividades na comunidade através da adopção de um conjunto de práticas socialmente responsáveis.

 

O projecto fundar, apoiado pela iniciativa comunitária interreg III A, vai prosseguir nos dois lados da fronteira, com novas iniciativas destinadas a promover a Responsabilidade Social junto do tecido empresarial do Alentejo Central e das regiões transfronteiriças de Cáceres e Badajoz.

 

 

 


 

Partilhar conteúdo: