Entrepreneurs supported by Fundação Eugénio de Almeida #5

© José Miguel Soares 

"A Talego Design como ideia já existe desde 2011 ... em 2015 tomou contornos de Projeto aqui na Fundação Eugénio de Almeida, através do Curso de Empreendedorismo. Foi graças aos vários formadores desse curso que o projeto se foi desenvolvendo...A Fundação é a casa que nos fez crescer e onde é sempre um prazer voltar para mostrar os frutos do trabalho que temos desenvolvido em conjunto." 

Lia Galvão

 

De que consta o seu projeto, qual o impacto esperado e que resultados já podem apresentar?

Talego Design é um projeto que se propõe aliar Design Contemporâneo e Artesanato Tradicional.

Criamos peças originais e exclusivas inspiradas em objetos como, o Cântaro de Barro, o Cocho de Cortiça, o Tarro, o Cortiço, a Gamela, as Mantas, os Tapetes, os Cestos etc...

No passado, estes objetos eram utilizados no quotidiano de qualquer casa, com os novos tempos e novas necessidades, outros produtos vieram roubar-lhes o protagonismo, a Talego Design quer devolver-lhes esse protagonismo. O que fazemos é dar uma roupagem contemporânea e funcional aos objetos, para que os utilizadores de hoje possam reviver ou viver as experiências do passado de acordo com a estética e o quotidiano de hoje.

A Talego Design surge assim para revitalizar e dinamizar o Artesanato da região do Alentejo e do Ribatejo, e consequentemente difundir a cultura local a um nível global. Impulsionando a atividade artesanal, queremos promover o interesse pelos materiais naturais e a aprendizagem das artes a eles associadas.

Se pensar-mos um pouco, num material tão comum nesta Região - a Cortiça - esta matéria prima é uma "maravilha" da natureza, hipoalergénica, e que por se tratar de uma "pele morta", é naturalmente um isolante térmico e sonoro, e que graças à vitivinicultura está protegida pela “lei” no que diz respeito ao contato com produtos alimentares.

No passado todas estas características da cortiça foram usadas em pleno. Objetos como o Tarro, criado pelos pastores, que recorrendo a esta matéria natural criaram este utensílio que lhes permitia acondicionar os alimentos na perfeição mantendo-os protegidos e à temperatura desejada.

As nossas peças apesar do aspeto contemporâneo foram beber ao passado estes saberes sobre os materiais naturais, e contamos com os saberes dos artesãos para os trabalhar como antes.

Temos participado em algumas feiras na região e construído algumas parcerias com marcas que partilham o mesmo conceito da Talego Design.

Em que medida foi importante a formação/apoio/contacto/outro com a Fundação Eugénio de Almeida?
A Talego Design como ideia já existe desde 2011, mas foi sendo deixada de parte por conta de outros desafios profissionais, no entanto, em 2015 tomou contornos de Projeto aqui na Fundação Eugénio de Almeida, através do Curso de Empreendedorismo. Foi graças aos vários formadores desse curso que o projeto se foi desenvolvendo e venceu o Prémio Incubação no NERE que nos permitiu fazer a candidatura ao StartUp Voucher.

Fomos convidados pela Fundação a participar no Évora Creative Market, fomos desafiados a falar no IGNITE  e no DIALOGUE CAFÉ. Através da Fundação temos feito várias formações inseridas no Programa Powering Arts & Crafts. A Fundação é a casa que nos fez crescer e onde é sempre um prazer voltar para mostrar os frutos do trabalho que temos desenvolvido em conjunto.
 
Quais os próximos passos previstos para continuar a mudar positivamente o mundo?
Vamos continuar a desenvolver novos produtos com inspiração no Artesanato Tradicional, e pretendemos desenvolver também alguns Workshops para promover in loco as oficinas artesanais, as artes tradicionais e os materiais naturais das regiões do Alentejo e do Ribatejo. Iremos continuar a frequentar várias formações direcionadas para a Talego Design.

 

Para saber mais:

https://www.facebook.com/TalegoDesign/

Partilhar conteúdo: