Formação TLT na FEA com elevada taxa de sucesso

Desenvolvimento pessoal, capacitação em softskills e alargamento das redes profissionais são fatores críticos de sucesso.

A Área Social da Fundação Eugénio de Almeida, preocupada com as elevadas taxas de desemprego na região de Évora, tem promovido desde 2016 um conjunto de iniciativas para a empregabilidade e promoção do auto-emprego, tais como cursos de empreendedorismo, encontros de jovens empreendedores e o desenvolvimento do Programa Talentos em Livre Trânsito, lecionado pela SAPANA.

Este Programa, desenvolvido no âmbito do CLDS 3G, foi já realizado por 5 vezes pela Fundação Eugénio de Almeida, tendo os resultados obtidos sido francamente positivos.

No que diz respeito aos participantes, ao longo destas 5 edições participaram 55 pessoas em situação de desemprego, sendo 41 mulheres e 14 homens, com idades compreendidas entre os 18 e os 60 anos, tendo a grande maioria (76%) idade compreendida ente os 29 e os 60 anos. Ao nível das habilitações literárias, 67% dos participantes tinham habilitações superiores (licenciatura ou mestrado).

A taxa de sucesso foi bastante elevada, atingindo os 76% nos 6 meses após o curso, ou seja, 20 participantes já estão a trabalhar, 22 criaram o próprio projeto/emprego e apenas 13 continuam em situação de desemprego, isto é, em “livre trânsito”.

A metodologia proposta pela SAPANA, que consta de sessões distintas para promover o auto-conhecimento e auto-desenvolvimento pessoal,  termina com a preparação e apresentação de um pitch - sobre as suas ambições pessoais/profissionais e próximos passos para as conseguirem alcançar - perante um júri convidado, designado por “Dolphin Tank”, que lhe dá feddback, focando-se nos pontos fortes/positivos, sugestões de melhoria, pontos de motivação e incentivo. Para além disso, disponibilizam contactos para que os participantes possam prosseguir os seus objetivos.

Este painel de júris é criteriosamente selecionado pela Fundação Eugénio de Almeida, convidando-se importantes players na área do empreendedorismo, da gestão de talentos, empresários e outras personalidades que contribuam para o reforço da sua rede profissional, possam disponibilizar contatos e encaminhar os participantes para concretizar os seus projetos e objetivos.

Para a Fundação Eugénio de Almeida, a promoção do desenvolvimento pessoal, das softskills e do alargamento da rede profissional é, a par da qualificação técnica, um facto decisivo para a empregabilidade e para a concretização dos projetos de vida dos participantes. Comprometendo-se por isso fortemente com estes programas de capacitação pessoal.

  

 

 

 

Partilhar conteúdo: