Entrepreneurs supported by Fundação Eugénio de Almeida #7

© José Miguel Soares
 
"A dinâmica estabelecida por esta formação, bem como para outras onde tenho participado leva-nos a compreender a missão da Fundação Eugénio de Almeida na sua vertente social (...) Acreditamos que o mundo será melhor se todos formos incluídos.”
Fernanda Batista
 
 
De que consta o seu projecto, qual o impacto esperado e que resultados já podem apresentar?
O projecto Raízes tem a sua origem no primeiro Bootcamp em Empreendedorismo Social – Laboratório para apoio a novas ideias sociais, promovido pela Fundação Eugénio de Almeida e orientado pelo Instituto de Empreendedorismo Social. Neste âmbito foi seleccionado, entre doze projectos finalistas, por um júri. Este reconhecimento permitiu recolher o apoio financeiro para a instalação, no terreno, de um projecto-piloto comprovando assim a viabilidade da instalação do projecto final, bem como da sua sustentabilidade. O valor atribuído (3000€) permitiu iniciar a obra e estimar o seu valor por m2 e valor total.

O objectivo deste projecto visa produzir impacto interno e externo nas entidades do terceiro sector que se associaram na implementação desta ideia.

Ao nível interno, pretende-se aproveitar os activos não explorados de cada associação (isto é, terreno de cultivo) de um modo inovador; o cultivo acessível em plataformas e em regime de agricultura biológica. Também o escoamento das aromáticas e hortícolas produzidos será realizado através da rede local de parceiros já estabelecida. Todos os dividendos recolhidos no âmbito deste projecto visam o reinvestimento em projectos futuros de sustentabilidade da associação e bem-estar dos seus clientes.

A um nível externo pretende-se reforçar a rede local de parcerias, o seu mapeamento e a criação de conhecimento, de modo a garantir a replicabilidade deste projecto em outras associações similares.

Dada a realidade na qual este projecto surge procura-se a inclusão de todos, clientes com deficiência intelectual, mas também com mobilidade reduzida. Ainda o factor pedagógico desta iniciativa permite a partilha de experiências, incluindo jovens em idade escolar e pré-escolar, técnicos e docentes.

Toda a construção do projecto assenta na partilha de saberes tradicionais, no recurso a técnicas e matérias-primas existentes no terreno onde será implantado e no trabalho realizado por parceiros da comunidade local.

O próprio desenho das plataformas de cultivo, acessível a pessoas em cadeiras de rodas, é único e inovador recorrendo à antiga técnica de construção utilizando barro cozido – tijolo de burro e ladrilho.

A construção do projecto-piloto permitiu-nos cultivar uma série de plantas aromáticas, tais como, alfazema, alecrim, salva, salsa, coentros, hortelã, entre outras. Têm participado nestas actividades os clientes da Casa João Cidade e outros parceiros de mobilidade reduzida.
 
O escoamento dos produtos é feito para consumo interno e distribuição nos locais de venda ao público.
 
Em que medida foi importante a formação/apoio/contacto/outro com a Fundação Eugénio de Almeida?
A formação proporcionada pela Fundação Eugénio de Almeida, através do Bootcamp em Empreendedorismo Social - Laboratório para apoio a novas ideias sociais foi a grande impulsionadora para a construção deste projecto. O modelo implementado, a equipa de formadores, a organização dos trabalhos proporcionaram o bom resultado de todos os projectos.

A dinâmica estabelecida por esta formação, bem como para outras onde tenho participado leva-nos a compreender a missão da Fundação Eugénio de Almeida na sua vertente social.

É um privilégio nós podermos contar como associações de Economia Social com o empenho e ajuda da Fundação a todos os níveis.
 
Quais os próximos passos previstos para continuar a mudar positivamente o mundo?
Depende de cada um de nós mudar o mundo positivamente. É necessária uma mudança conjunta de mentalidades, atitudes e escolhas. Se é certo que a mudança começa em cada um de nós, se é certo que precisamos de acreditar e saber o que queremos é bem verdade que a união faz a força e que todos juntos faremos um mundo melhor.

Para que o Projecto Raízes tome forma e deixe de ser piloto precisamos de investidores que acreditem nele e o ajudem a crescer. Precisamos de financiadores para construirmos dez plataformas (50 000€), que unam o edifício a todos os espaços exteriores, incluindo o Busquete, para tornar este espaço acessível a Todos. O próximo passo é saber passar a mensagem aos stakeholders certos! Acreditamos que o mundo será melhor se todos formos incluídos.
 

Partilhar conteúdo: